Neyde Lantyer


︎ Artwork
︎ Projects
︎ Texts
︎ Media
︎ Bio 
︎ Contact



︎


“For most of history, Anonymous was a woman.” _Virginia Woolf

“The truth is, I often like women. I like their unconvetionality. I like their completeness. I like their anonimity.”  _Virginia Woolf



“ME CHAME DE COMPANHEIRA!”

Diário, 2017


Em 2007, qdo presidente da Hora do Brasil Foundation, fui convidada para uma recepção em Haia com o Presidente Lula e a Rainha Beatrix. Foram várias as etapas de uma pomposa recepção, q eu achava q, findo o protocolo, sobraríamos somente os convidados para o coquetel, sem a presença do Presidente e nem da Rainha. Qual não foi a minha surpresa qdo olhei pro lado e Lula estava justamente alí,conversando informalmente com a Rainha Beatrix, em pé, apoiados a uma mesa alta, enuqnato uma fila de gente havia se formado, esperando para dar uma palavra com ele. A Rainha continuou alí, tomando um drink com seus assessores, enquanto Lula era solicitado por um enrome burburinho, misturando holandese e brasileiros, empresários e políticos, “personalidades” e pessoas comuns.

Eu tinha dito ao Embaixador Sérgio Arruda q a única razão q havia me levado até Haia era encontrar o Presidente. Durante a cerimônia, sentei-me junto à ele e sua esposa, a Embaixatriz Geo Arruda, q usava a estrelinha-broche do PT - mais tarde encontrei-a na recepção e ela me falou, toda contente, que já tinha tirado sua foto com Lula. O Embaixador então me levou até o Presidente. Chegando no burburinho em torno dele, não havia como conseguir sua atenção pois todos a disputavam (enquanto que ninguém ligava para a Rainha Beatrix, tranquilamente tomando seu drink – aliás, algo raríssimo, pois a monarquia é mto exclusiva e essa proximidade e informalidade não são nada comuns).

En quanto esparava para ser aopresentada, virei pro lado e vi Dona Marisa fumando, alguns metros afastada (naquele tempo, era permitido fumar em lugares fechados, na Holanda). Fui cumprimenta-la, me apresentei e perguntei como deveria chama-la: Senhora? Primeira Dama? Excelência? Etc, já q a última vez q a tinha visto tinha sido há muito tempo, nos encontros do início do PT. Ela me respondeu: “Me chame de companheira. Não gosto que me chamem de primeira dama, prefiro primeira companheira, aliás, primeira e única!” Falou isso de forma super simpática e bem humorada; rimos. Ficamos alí conversando um pouco mais até que tive a oportunidade de falar com o Presidente Lula.

O Embaixador Sérgio Arruda me apresentou assim: “Presidente, esta é Neyde Lantyer, a poderosa (hahaha) presidente da Fundação A Hora do Brasi!” . Conversamos um pouco, fomos super fotografados pelos muitos fotógrafos presentes e eu sai de lá super feliz (tinha ido de má vontade, diga-se, sempre avessa q fui à formalidades) e orgulhosa do nosso Presidente e da nossa Primeira Companheira!

Força Companheira!
Mta saúde e breve recuperação!
A vida é luta, a doença pode chegar para todos, ninguém está livre, especialmente quem vive sob pressão e injustiça.


#ForçaDonaMarisa #ForçaLula